Fechar Menu [x]

Projeto Vitrine Cultural

Artes e Espetáculos 20/02/09 - 05h Cult Cultura

Na tarde de quarta-feira (19/02), no Teatro Imprensa, na capital paulista, aconteceu a coletiva de imprensa do Projeto Vitrine Cultural 2009, para apresentação de 4 das 12 peças selecionadas.O projeto foi idealizado pelo Centro Cultural Grupo Silvio Santos, que é dirigido por Cintia Abravanel e gerenciado por Wilton Ormundo (ambos presentes na coletiva) e que obteve subsídios financeiros através da Lei Rouanet. O valor total da empreitada foi de R$ 800.000,00, divididos entre as 12 peças vencedoras do edital.

A curadoria do projeto ficou a cargo de Valmir Santos e Kil Abreu, que receberam cerca de 400 propostas para análise e seleção. O projeto visa, além de dar incentivo a peças que estavam com dificuldades de entrarem no circuito, formar platéia oferecendo entradas a preços acessíveis — R$ 5,00 e R$ 10,00 — e ajudar 3 entidades sociais, trocando ingressos por uma lata de leite em pó no primeiro mês de cada temporada.

Os 12 espetáculos selecionados ficarão em cartaz durante 3 meses, a partir de 4 de março. O Vitrine Cultural funcionará com peças no Espaço Vitrine (48 lugares), às terças e quartas, outras às quintas e sextas e ainda mais uma aos sábados e domingos. Haverá também uma produção na Sala Imprensa (452 lugares), às quartas e quintas-feiras. O Projeto Vitrine Cultural contempla quatro espetáculos em cartaz simultaneamente.

O Projeto
Os entrevistados ressaltam a importância desse projeto, uma vez que há muitos grupos marginalizados, que não conseguem trabalhar de forma fixa no teatro, dividindo seu tempo e energia com outras atividades.

O diretor Marcelo Lazzaratto, da peça Eldorado — uma das vencedoras do Vitrine — exemplifica a dificuldade de se conseguir colocar projetos de pesquisa no teatro: “Há peças que vão para fora, mas não chegam a São Paulo”.

Cintia Abravanel completa a importância do projeto, declarando que “o que faz o teatro é o boca a boca”, por isso a necessidade de ser formar platéias diversas, cada uma de acordo com o “perfil” da obra.

Quem acompanha um pouco sobre o teatro no Brasil, sabe a imensa dificuldade de se conseguir espaço, patrocínio e público, ainda mais para trabalhos tão densos quanto esses, que não se preocupam em utilizar fórmulas prontas e comerciais para atrair plateia, apostando no teatro arte, reflexivo, de conteúdo denso e crítico.

As peças
As 4 primeiras peças selecionadas que entrarão em cartaz são:

Comunicação a Uma Academia (1ª estreia) – Texto de Franz KafkaDireção de Roberto Alvim. Com Juliana Galdino e Gê Viana. Estreia no dia 4 de março, na Sala Vitrine , às terça e quartas, às 21h.

Eldorado – Texto de Santiago Serrano Direção de Marcelo Lazzaratto. Com Eduardo Okamoto. Estreia no dia 4 de março, na Sala Imprensa , às quartas e quintas, às 21h.

Cachorro Morto – Texto de Leonardo MoreiraDireção de Leonardo Moreira. Com Aline Filócomo, Bruno Freire, Luciana Paez, Maria Amélia Farah e Thiago Amaral. Reestreia no dia 7 de março, na Sala Vitrine, quintas e sextas, às 21h.

Bartebly – Baseado no conto de Herman Melville, com adaptação de José Sanches SinisterraDireção de Joaquim Goulart . Com Cácia Goulart e Rodrigo Gaion. Reestreia no dia 7 de março, na Sala Vitrine, sábado às 21h e domingo às 19h30.

Logo após as pré-estreias, daremos notas individuais sobre as peças. Por enquanto, prepare sua lata de leite e sua agenda e não deixe de conferir esses 4 trabalhos que prometem dar o que falar.

Cíntia Abravanel com os diretores das peças selecionadas

Texto enviado por Leonardo Cassio, redator publicitário, jornalista e colaborador do CultCultura

Tags: , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS