Fechar Menu [x]

Cordel do Amor Sem Fim

Artes e Espetáculos 13/03/12 - 01h Cult Cultura

Em um mundo moderno, corrido, duro e frio. No centro da cidade que nunca dorme. Em um espaço inesperado. Uma peça de teatro no ônibus. Uma peça de cordel me pegou de jeito, me emocionou e me fez refletir.

Fiquei pensando se atualmente, em um momento em que se discute “relações líquidas” ou desencanadas e que qualquer envolvimento ou sentimento profundo – desses que sai da superficialidade e da zona de conforto – cheira à maluquice.

Pode, mesmo assim, existir um amor como o de Tereza? A moça que se apaixona à primeira vista e “vira outra”. Passa a ser a “Tereza do Antônio” em uma espera pura e ingênua por um homem que lhe prometeu voltar.

Será que amor assim existe? Desses bonitos como o de Tereza: forte, credo, esperançoso e paciente. E caso ele exista, seria eu capaz de colocar um sentimento tão grande dentro de mim? Seria eu um dia a “Letícia de ‘Fulano’”?

Chorei porque não sei se acredito nesse amor. Chorei pensado que algo tão sublime, pode sequer existir. Chorei por não saber se consigo sentir algo tão incrivelmente forte. Chorei de medo. Medo de que um dia esse amor como dito na peça: “enviado por Deus em um dia que escutou o conselho do diabo” exista. E que um dia ele me pegue de surpresa, desprevenida, na curva do rio São Francisco ou no cais, de forma tão forte que eu não consiga resistir.

Medo de um dia ser Tereza, dessas que ama e espera sem nenhuma certeza, mesmo contra as estatísticas e evidências racionais, que vive apenas de esperança e dúvida.

Cordel do Amor Sem Fim, com Trupe Sinhá Zózima
3 a 31 de março de 2012
Sábados, 20h
Terminal Parque Dom Pedro II: Av. do Estado, s/n – Sé
GRÁTIS (distribuição dos ingressos com 1 hora de antecedência)

Informações
(11) 6292-0447
contato@sinhazozima.com.br

Por Letícia Gouveia

Tags: , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS