Fechar Menu [x]
Novos Posts

[Prorrogado] A Construção Do Mito Do Herói Em “Roque Santeiro, O Musical”

Artes e Espetáculos | Thais Polimeni 12/05/17 - 10h Thais Polimeni

34-roque-santeiro-o-musical

Imagina você montar um espetáculo teatral inteiro e, duas horas antes da estreia, ele é proibido de ser apresentado? Isso acontecia na época da ditadura. E aconteceu, especificamente, com o musical “O Berço do Herói“, escrito por Dias Gomes e musicado por Edu Lobo, que seria encenado em 1965 no Rio de Janeiro, impedido pelo então governador Carlos Lacerda.

“O Berço do Herói” fala sobre a construção do mito do herói, personificado em um cabo militar, habitante da fictícia cidade de Asa Branca, na Bahia. Dez anos depois da censura, Dias Gomes resolveu adaptar a dramaturgia para a televisão; escreveu cerca de 50 capítulos e, mais uma vez, o texto foi censurado. Então, mais dez anos na conta, o texto adaptado para TV (Roque Santeiro é um artesão e não um cabo, como no texto original) foi gravado e exibido pela TV Globo, em 1985 (ano mara, né, gente?), no processo de redemocratização do Brasil, com o título de “Roque Santeiro“. Antes, “O Berço do Herói” havia sido encenado nos palcos pela primeira vez em 1976, no Teatro “The Pennsylvania Playhouse”, nos Estados Unidos, com tradução de Leon Lyday.

Agora, ano de 2017, o texto original de “O Berço do Herói” estreia pela primeira vez no formato musical, trazendo o famoso título da novela para renomeá-lo: “Roque Santeiro, o Musical“, no Teatro FAAP. Nele, estão os clássicos personagens Viúva Porcina, brilhantemente interpretada pela nossa querida Lívia Camargo; Sinhozinho Malta e seus bordões “Tô certo ou tô errado”?; além de dois trechos de canções de Sá & Guarabyra, presentes na novela tão aclamada pelos brasileiros. A trilha sonora é assinada por Zeca Baleiro, que musicou as letras já escritas por Dias Gomes e também criou algumas especialmente para a montagem.

“Roque Santeiro, o Musical” vai fazer você se divertir e, ao mesmo tempo, refletir sobre a atual situação política brasileira. “Roque Santeiro, o Musical” mostra a construção de um herói fictício, porém, a história do espetáculo mostrou que o herói verdadeiro é o próprio texto, que, mesmo depois de 52 anos – sendo 20 censurados -, mantém-se vivo e atual.

Roque Santeiro, o Musical – até 30 de julho de 2017
Estreia 27 de janeiro
Sextas e Sábados às 21h e Domingos às 18h
Duração 120 minutos
Classificação indicativa – 14 anos
Ingressos: Sextas – R$50,00 (meia R$25,00) e R$80,00 (meia R$40,00); Sábados e Domingos – R$50,00 (meia R$25,00) e R$90,00 (meia R$ 45,00).

Teatro FAAP
Rua Alagoas, 903 – Higienópolis, São Paulo
Tel. (11) 3662-7233 / 7234

Publicação original: 10 de fevereiro de 2017.
Atualizado em 11 de maio de 2017, com a data de prorrogação do espetáculo e novos valores dos ingressos.

Tags: , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS

33-frevo-110anos
Parabéns, Frevo!
  • 09/02/17 - 02h