Fechar Menu [x]

#ApostaCult: A Arte Multifacetada de Pedro Binotti

APOSTACULT | Artes Visuais | Leonardo Cássio 18/05/15 - 01h Leonardo Cassio

pedro-binotti-banner

É muito interessante tomar contato com um artista quando este começa a produzir algo por mero hobby e, sem ter ensino formal, começa a despontar pelo mercado. Assim é o caso de Pedro Binotti. Quase formado em direito, abandonou os estudos no último semestre para viver de produção cultural. A carreira de produtor o levou para o audiovisual, tendo protagonizado o curta-metragem “2028 – O Filme”, além de participação em outros projetos. Nessa profusão artística e cultural, Pedro começou experimentar uma área nova: a pintura. Gostou, intensificou a produção de quadros e hoje possui um pequeno acervo de obras próprias que estão circulando pela internet e que foram elogiadas por artista internacionais. Sua marca são rostos disformes e multicoloridos, alguns caricatos, outros soturnos.

Nesta lacônica entrevista (Pedro não é de falar muito sobre si mesmo), percebemos que nossos hobbies preferidos traduzem nossos sentimentos mais profundos e, quando observamos a arte de Pedro Binotti, as palavras tornam-se supérfluas.

Confira:

pedro-binotti-foto[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Pedro, conte como você começou a pintar.
[PEDRO BINOTTI] Comecei a pintar por puro hobby, é o meu momento de lazer.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Você não tem ensino formal de artista plástico e começou a pintar há pouco tempo. Há alguém na sua família ou alguma pessoa com quem conviveu que te influenciou?
[PEDRO BINOTTI] Não, ninguém me influenciou.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Após o hobby virar paixão, você passou a estudar artes plásticas para intensificar sua produção? Ou você pretende mantê-la com este caráter “livre”?
[PEDRO BINOTTI] Pretendo continuar livre. Como nunca tive nenhuma formação artística, acredito que me expresso de forma espontânea e é assim que gosto do resultado final.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Por que o foco em rostos? O que eles querem dizer, visto não parecerem figuras representativas de pessoas específicas, mas sim algum tipo de simbologia universal sobre expressões humanas?
[PEDRO BINOTTI] Gosto de chamá-las de “cabeças”, nunca penso em alguém antes de começar a pintar, apenas pinto sem a menor pretensão.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Você pinta apenas rostos ou existe algum quadro que foge desta temática que você já pintou? Pretende pintar algo diferente?
[PEDRO BINOTTI] Pretendo continuar nas cabeças, gosto de entrar no meu ateliê e ver todas me olhando, somos amigos.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] O que te inspira?
[PEDRO BINOTTI] O que me inspira é a loucura do dia a dia e a agressividade como tudo acontece. Levo para meu ateliê todo o stress de um dia e passo para a tela.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Até onde você pretende chegar com suas pinturas: manter como um hobby ou tentará algo a mais? Há alguma exposição em vista?
[PEDRO BINOTTI] Pretendo continuar como hobby, não me considero um artista para concorrer no mercado das artes, mas sempre que procuram por minhas obras, sinto uma enorme gratificação.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Como você avalia o mercado das artes plásticas?
[PEDRO BINOTTI] Como ele sempre foi, se alguém importante fala que você é um excelente artista, você se torta um artista renomado.

[CULT CULTURA | Leonardo Cássio] Por fim, comente aqui o que é arte para você.
[PEDRO BINOTTI] Tudo que enxergamos é arte, do feio ao mais belo.

pedro-binotti-5

pedro-binotti-3

pedro-binotti-2

pedro-binotti-1

pedro-binotti

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Leonardo Cassio

Leonardo Cassio

Sócio-diretor da Carbono 60 - Economia Criativa, Leonardo Cassio é publicitário, jornalista e amante da sétima arte. Lê de mangá a física quântica e tem uma tatuagem do Pearl Jam.

RELACIONADOS

Os comentários estão desativados.