Fechar Menu [x]

Falar De Cultura É Falar De Política

Artes Visuais | Multicultural | Thais Polimeni 22/06/18 - 09h Thais Polimeni

48-claudia-andujar-medalha-goethe-foto-danila-bustamante

Há pouco tempo, recebi um comentário no meu Facebook que eu estou tentando entender até hoje. Em um post em que falava sobre política, uma pessoa da minha família comentou que tinha “saudade da época em que eu falava sobre teatro e não sobre política“. Em meio ao diálogo (afinal, aprendi direitinho no livro “Como Conversar Com Um Fascista”, da filósofa Marcia Tiburi – assista aqui ao vídeo que gravei sobre o tema), argumentei que falar de teatro é falar de política, assim como não falar de política também é um ato político. Obviamente a pessoa, que faz parte do grupo privilegiado brasileiros de formados em faculdade particular de ponta, homem branco, hétero e residente no exterior, ameaçou me excluir do Facebook, ao que eu sugeri que apenas me deixasse de seguir, pra não causar climão na família, né, gents.

Me lembrei dessa situação quando, essa semana, recebi um release sobre uma fotógrafa suíço-brasileira de 87 anos que ganhará, em agosto, a Goethe-Medaille, promovido pelo Goethe-Institut, que premia, todos os anos, personalidades que tenham se empenhado de maneira especial em prol do intercâmbio cultural internacional.

Claudia Andujar vivenciou o nazismo na Hungria e a ditadura no Brasil. Desde sua chegada em solo brasileiro, em 1955, Claudia escolheu a câmera para traduzir o que via em nosso país, já que não sabia falar português. Fotografou, por exemplo, pouco antes do Golpe Militar, as católicas Marchas da Família com Deus pela Liberdade, contra o então presidente João Goulart.

Já durante a ditadura, Andujar continuou seu ativismo político por meio da arte, porém, na defesa da tribo Yanomami. Em 1971, Andujar conheceu a tribo em uma viagem a trabalho pela revista “Realidade” e ficou tão fascinada pelo estilo de vida deles que só saiu da Amazônia em 1978 – sim, a fotógrafa viveu na Amazônia durante 7 anos -, quando o governo militar a expulsou de lá. Mesmo assim, não se deu por vencida: Andujar fundou, junto com o missionário Carlo Zacquini, o antropólogo Bruce Albert e outros ativistas, a Comissão Pró-Yanomami – uma ONG que se empenhou pela criação de um parque para os Yanomami e para a natureza que os cercava. Foi também em função desse empenho que essa região da Amazônia foi declarada, em 1992, área de proteção ambiental (veja aqui o vídeo em que indico o documentário Ex-Pajé, sobre a tribo Paiter-Suruí). Essa experiência resultou em uma série fotográfica realizada em 1980, chamada “Marcados”, uma das mais importantes da trajetória de Andujar.

Michael Hierholzer, em um texto para o respeitado jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, publicou sobre Claudia Andujar: “A mostra no Museu de Arte Moderna de Frankfurt [“Claudia Andujar. Amanhã não pode ser ontem”] é testemunho de uma tendência, visível há muitos anos, de aproximar novamente a arte da política, colocando no centro posicionamentos que não expressam, por si próprios, nenhuma pretensão estética. O fato de que eles, mesmo assim, podem ter um apelo estético único e irrefutável fica absolutamente provado pela mostra de Claudia Andujar“.

Não é difícil entender que falar de política é uma evolução para o Brasil. Quem reclama que brasileiro só fala de política são os mesmos que reclamavam que a gente só falava de futebol, novela e carnaval. Quando as pessoas não se enxergam como seres políticos e querem que a política esteja longe de seus olhos, o diálogo acaba sendo substituído pela intolerância. Falar de cultura é falar de pessoas. Falar de política é falar de pessoas. Foi graças à fotografia que Claudia Andujar conheceu os Yanomami; é graças ao seu ativismo político que a tribo ainda existe.

Claudia Andujar receberá Medalha Goethe de 2018 em 28 de agosto. O evento acontecerá em estreita parceria com a Fundação dos Clássicos de Weimar e com a prefeitura da cidade. A conversa com Claudia Andujar é fruto de uma cooperação com a Kunstfest Weimar, com o gentil apoio da prefeitura de Weimar.

Foto: Danila Bustamante

Tags: , , , , , ,