Fechar Menu [x]

Tire uma Foto com o Chapeleiro Maluco em “Experiência Alice”

Artes Visuais | Leonardo Cássio 22/11/16 - 08h Thais Polimeni

281-experiencia-alice

Contrariamente, se assim era, então podia ser;
se assim o fosse, então seria;
mas como assim não é, então não será.
É lógico!

280-experiencia-alice-jk-iguatemiEssa é uma das deliciosas frases da obra-prima “Alice no País das Maravilhas” estampada na exposição interativa “Experiência Alice”, projeto que comemora os 150 anos do icônico livro de Lewis Carroll.

Aberta ao público no dia 6 de outubro no Shopping JK Iguatemi, na cidade de São Paulo, “Experiência Alice” é a primeira exposição interativa totalmente dedicada à fabula literária, sendo totalmente produzida no Brasil, com realização da ONG Orientavida, licenciada Disney; Disney Brasil, Shopping JK Iguatemi e Ministério da Cultura (Lei Roaunet).

Experiência Alice” propicia ao visitante um mergulho na fantasia, sendo diversão garantida para crianças e adultos. A entrada da exposição apresenta informações sobre o autor do clássico, Carroll, curiosidades sobre a Alice (sim, ela existiu!), uma bela coleção de várias edições do livro feitas em países como Rússia, Japão e Estados Unidos, em diversas décadas dos anos 1900, e alguns lindos desenhos dos personagens feitos por uma ilustradora brasileira.

280-experiencia-alice-jk-iguatemi-2Após a área de entrada, o grupo de visitantes (a cada hora entram até 220 pessoas, divididas em grupos de cerca de 40) é conduzido para dentro do universo de Alice. Nos defrontamos com os personagens de “Alice no País das Maravilhas” em ambientes lúdicos com espelhos que alteram nossas formas, jogos de luzes que fazem aparecer e desaparecer imagens; pequenos brinquedos que criam ilusão de ótica, passagem “subterrânea” e até um escorregador maluco. De crianças a senhorinhas divertidas, todos aproveitam as atrações.

Um ponto forte da exposição são os monitores figuras. Um deles, na passagem “subterrânea”, me disse que uma velhinha com a tatuagem do bilhete do primeiro filme da Alice, feito nos anos 50, não “amarelou” e desceu no escorregador. Este mesmo jovem disse que, se preciso, me ajudaria escorregar com minha filha, que também não amarelou para o escorregador. Os monitores, além de simpáticos e piadistas, ajudam os visitantes a bater fotos, o que vai deixar o povo do Instagram bem feliz. Aliás, em toda a exposição é possível tirar fotos, sem restrições.

Certamente o módulo mais legal da exposição é Mesa de Jantar do Chapeleiro Maluco, onde é possível sentar na poltrona inclinada e tirar uma foto esquisitona como a que está em destaque neste post. Saindo da mesa, chega-se ao Jardim das Roseiras, onde ficam as cartas de baralho malucas e umas rosas brancas que, ao batermos repetidas vezes, transformam-se em rosas vermelhas. Há um espaço dedicado ao filme Alice, do Tim Burton, que vai chamar atenção dos fãs e entusiastas.

280-experiencia-alice-jk-iguatemi-3Vale a visita para “Experiência Alice”. É divertido porque une pessoas de diferentes idades e, pelo menos por uma hora, tempo médio da exposição, dá para brincar sem se preocupar com nada além do que ocorre naquele lugar estranho. Está escrito em uma das paredes:

Mas eu não quero ver gente maluca!
Oh, não pode evitar. Tudo aqui é maluco!

Entre no espírito!

Experiência Alice
Até quarta-feira, 30 de novembro de 2016
Segunda a sábado, das 10h às 21h; Domingos e feriados, das 11h às 19h.
Classificação: Livre
Capacidade: 220 pessoas a cada 1 hora
Bilheteria: R$ 35,00 (valor inteiro)
Crianças até dois anos não pagam ingresso, de 2 a 12 anos pagam ingresso com valor de meia entrada.

Shopping JK Iguatemi
Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – 3º piso – Itaim Bibi

Atenção 1: apesar de ter entrada com horário, os ambientes ficam cheios e é necessário um pouco de paciência. Nada muito estressante, mas fica o alerta.

Atenção 2: uma pessoa chegou atrasada e teve problemas para conseguir trocar o ingresso. De fato, não sei se trocou e estavam meios intransigentes com isso.

Atenção 3: ao comprar pela internet paga-se a horrenda taxa de conveniência. Mesmo assim, é o meio mais indicado. Fui no horário das 11h, o primeiro possível, comprando o ingresso um dia antes. Às 11h, no local, só era possível comprar para as 18h do mesmo dia.

Atenção 4: Valor mínimo de estacionamento é de R$15,00 por duas horas. Trem próximo: estação Vila Olímpia e há várias linhas de ônibus que passam em frente ao local.

Tags: , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS