Fechar Menu [x]

A Música Segundo Tom Jobim

Audiovisual | Música 16/04/12 - 12h Cult Cultura

Antes de começar a me dedicar em tempo integral para o segmento cultural, trabalhei em diversas áreas do mundo corporativo. A última empresa pela qual passei foi a ABEMI – Associação Brasileira de Engenharia Industrial, onde aprendi muito na implantação da área de Comunicação da Instituição.

Entre muitas pessoas admiráveis que conheci, a que certamente permanece no pódium é Eduardo Sérgio Porto Antunes, o “Sr. Eduardo”, um experiente e educadíssimo arquiteto com quem eu conversava sobre cultura e arte. Foi ele quem me indicou uma das melhores peças que já vi: “A Alma Imoral”, que ficou em cartaz no teatro Eva Herz.

Quando saí da ABEMI e comecei a trabalhar com a Ana Gilli, cantora que eu já falei por aqui e que tem um show com repertório de Vinícius de Moraes, o Eduardo me contou que ele foi assistir a um show do Vinícius na Bahia. Imaginem que honra! É aí que bate aquela saudade do tempo que a gente não viveu, né?

Esses dias, conversamos sobre o filme “A Música Segundo Tom Jobim”. E ele enviou um texto, por e-mail, que merece ser publicado, pois acredito que irá incentivar todos a assistir a esta linda obra.

Confiram:


“A Música Segundo Tom Jobim”, documentário sem palavras ou legendas, apresenta música da melhor qualidade com cenas históricas de algumas localidades, intérpretes nacionais e internacionais insuperáveis apresentados com extrema sutileza, bom gosto e timing perfeito.

A única observação que faço é que valeria a pena, principalmente para as gerações mais novas, que as cenas tivessem uma sumaríssima legenda no canto inferior da tela, com o nome do artista e o ano ao lado: “Dolores Duran”, “Gerry Mulligan”, “Silvinha Telles”, “Oscar Peterson Trio”, “Elizeth Cardoso”, “Maysa”, “Elis Regina”, “Sarah Vaughan”, “Ella Fitzgerald”, “Frank Sinatra”, “Sammy Davis Jr”, também se estendendo, pensando na perpetuação do filme para as gerações futuras, nos nomes dos intérpretes ainda vivos e ativos de hoje, como “Diana Krall”, “Chico Buarque”, “Caetano Veloso”, “Gal Costa”, “Gilberto Gil”, “Adriana Calcanhoto”, etc.

Ainda nas belíssimas cenas de cidades e casas de shows, considero que uma legenda seria importante, como na construção de Brasília, do aterro do Flamengo e dos diversos locais dos shows aqui e em outros países.

Verdade é que findo o filme, aparecem toda a sequência das músicas, compositores e intérpretes com os detalhes necessários, mas mesmo assim, os puristas do cinema que me perdoem, acredito que uma pequena referência como a sugerida acima iria abrilhantar ainda mais a obra, contribuindo também para a formação de público de apreciadores da música popular brasileira.

Por Eduardo Antunes

“A Música Segundo Tom Jobim” está em cartaz no Espaço Unibanco, em São Paulo: http://www.itaucinemas.com.br/filme/a-musica-segundo-tom-jobim

Assista ao trailer e delicie-se com as músicas desse gênio:

Por Thais Polimeni

Tags: , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS