Fechar Menu [x]

Aventura E Nostalgia Nos Palcos De “Carrossel, O Musical”

Artes e Espetáculos | Audiovisual | Thais Polimeni 03/02/17 - 03h Thais Polimeni

28-carrossel-o-musical-rosane-mulholland

“Carrossel” foi a primeira novela a que eu assisti, lá nos anos 90. Até então, lembro de ter assistido aos programas da TV Cultura, que eu adorava, além dos clássicos programas da Xuxa e da Mara Maravilha. Eu ouvia, do meu quarto, a musiquinha que terminava o jornal do SBT com Boris Casoy e ia direto para a sala ver a novela. A professora Helena era a personagem que eu mais gostava. Das crianças, me identificava com a Valéria e, claro, era apaixonada pelo Davi (ou pelo Daniel? Ixi, me confundi agora! Muitos boys magia mirins). E qual não foi minha decepção quando descobri que a novela era dublada? Eu tinha 7 anos e nem sabia o que isso significava e quando meu pai me contou; quando eu me dei conta de que as vozes não eram deles; que eles não viviam no Brasil, olha… Foi tristeza. Mas logo me recuperei e continuei amando a novela. Mas percebam como foi traumático. Lembro até hoje dessa primeira decepção idolátrica (de muitas) da vida.

Em janeiro deste ano, estreou “Carrossel, o Musical” no Teatro Santander. Fui assistir às cenas no dia aberto para imprensa. O elenco infantil é formado por duas turmas que se revezam em cada sessão e, no dia da imprensa, cada turma apresentou uma cena. Ao abrir as cortinas do Teatro Santander, o espetáculo começou com a correria das crianças e a famosa cena da chamada (com uma pequena adaptação). Eu não esperava, mas minha primeira reação foi a de segurar o choro, tamanha foi a nostalgia que me deu ao rever aquela cena, que eu só tinha visto quando criança, pela TV.

“Carrossel, o Musical”, é voltado para o público infantil (óbvio, né), mas os adultos que viram a novela em 1991 e as reprises seguintes também vão adorar. Principalmente porque o elenco adulto tem o Roney Facchini (que também participou da infância dos trintões ao interpretar o pai da família do Rá-Tim-Bum) e a Chris Couto, que participou da adolescência de muita gente como VJ da MTV.

Na pré-estreia, quando vi o espetáculo inteiro, a cena da chamada continuou me emocionando, mas não é só de nostalgia que o musical do Carrossel é feito. Com muitas referências atuais, a dramaturgia da Fernanda Maia prende a atenção de todo o público, assim como as músicas divertidíssimas (que depois eu descobri que fazem parte da trilha sonora da versão brasileira da novela) e executadas ao vivo, com orquestra e sem dublagem (sem trauma pras crianças!). Tem aquela “Brincadeira de Criança“, tem “Não É Proibido”, da Marisa Monte… Deu pra perceber que eu me diverti bastante, né?

“Carrossel, o Musical” fica em cartaz até o dia 9 de abril de 2017 no Teatro Santander, no Complexo do shopping JK Iguatemi. Depois, há a possibilidade de seguir em turnê pelo Brasil, mas só nas férias, porque o elenco infantil tem escola s2.

Veja no nosso Flickr as fotos do espetáculo e agende pra ir o quando antes!

Carrossel-O-Musical-2017-cult

Carrossel-O-Musical-2017-cult-2

Carrossel-O-Musical-2017-cult-3

Carrossel, o Musical
De 20 de janeiro a 9 de abril
Sextas, às 20h; Sábados, às 16h e 20h; Domingo, às 11h e 15h
Plateia VIP R$150,00; Plateia Superior R$120,00; Frisa Plateia Superior R$120,00; Balcão R$90,00; Frisa Balcão R$80,00

Teatro Santander – Complexo do Shopping JK Iguatemi
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – São Paulo/SP
11 4003-1022
Vendas: bilheteria do teatro
Vendas online: Entretix e Ingresso Rápido

Tags: , , , ,