Fechar Menu [x]

“Chatô, o rei do Brasil” em brev… Não, péra!

Audiovisual | Cultura Digital | Thais Polimeni 24/11/15 - 08h Thais Polimeni

chato-o-rei-do-brasil

Éééé, “Chatô, o rei do Brasil” finalmente está em cartaz nos cinemas, depois de ter dado – certamente – muita dor de cabeça ao Guilherme Fontes (sim, aquele ator de “A Viagem” e “Mulheres de Areia”, para quem cresceu nos anos 90). O filme demorou mais-de-20-anos para ser finalizado, minha gente! É claro, contando captação, pré-produção, finalização, etc. Mas fintchy anos é um tempo bom, né? Principalmente quando levamos em conta que o patrocínio inicial era de 8 milhões de reais, Silvio!

Depois que eu instalei o Snapchat (falei um pouco sobre o app aqui), eu comecei a pensar seriamente nessa ideia de investir na vlogosfera brasileira (na verdade, investir em mim para fazer parte dos youtubers ricos e famosos, #aloka). Então, nas minhas pesquisas de vlogs que não falassem só de moda e beleza (porque falar disso é legal, mas SÓ isso é meio boring), eu encontrei o canal Lully de Verdade, de uma menina – a Lully, craro – formada em cinema pela Faculdade de Artes do Paraná e que dá altas dicas sobre cinema. Ela fala sobre produção, técnicas de filmagem, roteiro, além de comentar sobre de viagens, Campus Party, feminismo, política, etc.

Mas ok, não sou maluca, comecei a falar do Chatô e emendei a história de uma Youtuber não por acaso: cheguei aos vídeos da Lully pelo último vídeo que ela postou sobre… Sobre… Sobre… Sim, “Chatô, o rei do Brasil“! Ela conta direitinho – e sem julgamentos – a polêmica gerada pelo filme, dando uma explicação sobre Leis de Incentivo à Cultura, inclusive! Não é um vídeo curto: são 20 minutos, mas vale a pena pra quem curte cinema, história e cultura! E, se você está aqui, eu sei que curte! Dá o play aí 😉


Foto do banner: Época

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS

Os comentários estão desativados.