Fechar Menu [x]

6 Filmes Que Passam Batido

Audiovisual | CultIndica 15/08/17 - 10h Cult Cultura

164-filmes-netflix

Sempre tem aquele filme que a gente acaba passando batido. Ou não gosta do que lê na sinopse ou não gosta do elenco ou, até mesmo, não vai com a cara do pôster. Normal. Isso acontece. Tem filme que se vende mal. Não é culpa sua. Mas aqui vamos deixar 6 dicas de filmes que muita gente não viu, mas deveria dar uma chance, pelo menos.

Jeff e as Armações do Destino
Um dos filmes mais famosos do gênero mumblecore (pois é, isso existe), esse filme de 2011 estrelado por Jason Segel e Ed Helm conta a história de Jeff, um daqueles caras que todos nós conhecemos alguém igual. Trintão e morando no porão da mãe (Susan Sarandon), ele não tem muito interesse em qualquer coisa que não seja divagar sobre seu amor pelo filme Sinais (aquele do Mel Gibson) e fumar maconha, até que uma ligação por engano o leva a refletir sobre coincidências e sobre a própria existência. É um filme que pode tanto te emocionar quanto te fazer rir e, quem sabe, até não vai te fazer pensar sobre as suas semelhanças com Jeff. E acredite, todos nós temos um pouco dele.

Contra o Tempo
Esse foi um filme que eu fiquei com muita preguiça de assistir até que chegou aquele dia que não tinha nada melhor pra fazer. E que bom que esse dia chegou. Dirigido por Duncan Jones e estrelado por Jake Gyllenhall, esse filme é um dos mais confusos e, ao mesmo tempo, mais na sua cara que você vai ver. Em “Contra o Tempo”, um soldado (Gyllehall) assume a mente de um homem nos seus oito minutos finais de vida, em que ele tem que descobrir quem plantou a bomba no trem antes que a explosão tire sua vida e a de todos os passageiros. Durante seus 93 minutos, vivemos inúmeras vezes esses últimos minutos antes da explosão e, inevitavelmente, nos vemos envolvidos no mistério de quem, como e por quê o filme levanta. É um filme rápido e, se você piscar, vai perder.

O Homem da Máfia
Talvez o filme menos badalado do Brad Pitt, “O Homem da Máfia”, dirigido por Andrew Dominik (que já havia dirigido Pitt em “O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford”), conta com um elenco incrível com figuras como James Gandolfini, Ray Liotta, Bem Mendelsohn e Scoot McNairy (que é aquele ator que você nunca lembra o nome mas tem certeza que já viu antes). A história começa com o roubo de um jogo de pôquer e se desenvolve com todas as consequências que essa ação causa. O personagem de Pitt é Jackie Cogan, um misterioso assassino de aluguel que é contratado para encontrar a gangue que praticou o assalto. É um filme que, na época, se vendeu como uma coisa e acabou sendo outra, mas com certeza, vale a pena assistir. Grandes performances, ótima fotografia e o roteiro incrível vão te prender do começo ao fim.

Namorados Para Sempre
Mais um filme que pode te enganar. Comentei com um amigo que colocaria esse filme na lista e ele me disse que foi assistir tentando salvar um relacionamento baseado no que viu no pôster. Que erro. Esse flme mostra a face feia do amor e como esse sentimento pode te completar, mas também pode acabar com você. O casal (Ryan Gosling e Michelle Williams), passando por uma crise no relacionamento, busca de todas as formas reacender a chama que suas vidas e experiências apagaram. A trilha sonora composta pela banda Grizzly Bear dita o clima do filme e torna a melancolia ainda maior (e mais bonita). É um romance interessante, já que estamos acostumados com filmes “bonitos” em que o amor é tudo. Nós sabemos que as coisas não são assim.

Candy
Mais um romance pra machucar, Candy é um filme independente australiano estrelado por Heath Ledger e Abbie Cornish, que conta a história de um casal viciado em drogas que faz de tudo para ficar junto, mas também faz de tudo pela próxima dose. É um filme pesado e bastante gráfico que também consegue ser delicado e bonito, apesar de toda a temática. Prostituição e crimes mostram todo o lado escuro que pessoas dependentes podem levar. A obra do diretor Neil Armfield humaniza quem sofre dessa doença e desmistifica quem acredita que envolve qualquer tipo de glamour. Destaque também para o incrível Geoffrey Rush no papel de Casper, conselheiro e fornecedor do casal.

Euclides
Por Clids Ursulino. 29 anos. Música, cinema, futebol e política. E o que mais aparecer entre um café e outro.

Tags: , , , , ,