Fechar Menu [x]

#EXPRESSOBRASIL Goiás Além da Música Sertaneja

Audiovisual | Expresso Brasil | Leonardo Cássio | Multicultural 16/05/16 - 01h Leonardo Cassio

112-expresso-brasil-goias-pirinopolis

No ano passado, iniciamos uma série de matérias sobre o projeto de documentários Expresso Brasil, que apresenta todos os estados brasileiros e o Distrito Federal através do olhar de um artista, pensador ou figura de destaque na região.

Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Brasília e Espírito Santo são os estados com matérias publicadas. Hoje é dia de falar sobre Goiás!

Quem discorre sobre o estado do Centro-Oeste brasileiro é o artista plástico Siron Franco, nascido em Goiás Velho, hoje a capital Goiânia, que tem em suas obras, definido por ele próprio, um trabalho de indignação. Seu primeiro contato com a arte deu-se de forma indireta pela mãe, que o levava às igrejas de Goiás Velho, repletas de esculturas e pinturas sacras.

O universo lírico e fantástico desenvolveu-se em Franco, que foi ampliado pela Procissão do Fogaréu, que simboliza a apreensão de Cristo. O festejo popular inicia-se na Igreja de Arte Sacra da Boa Morte e encerra-se em na Igreja de São Francisco de Paula.

A história de Goiás é intimamente ligada ao movimento paulista dos Bandeirantes no século XVII e XVIII, que deixou um rico legado patrimonial, o Centro Histórico de Goiás (antiga Vila Boa de Goiás), tombado pela UNESCO e pelo IPHAN. A fauna e flora de Goiás são outros ativos do estado, com destaque para as Reservas do Cerrado: Parques Nacionais da Chapada dos Veadeiros e das Emas, que também possui reconhecimento da UNESCO e IPHAN como patrimônio natural.

O município de Pirinópolis (foto em destaque) é outro espaço geográfico rico culturalmente em Goiás. No vídeo, a cultura popular local é representa pelo poeta Seu Iço e pelo Festejo da Cavalhada, que retrata As Cruzadas, o embate entre cristãos e mouros.

A literatura goiana é simbolizada pela figura de Cora Coralina, poetisa e escritora de renome nascida no estado. A música, muito vinculada à tradição sertaneja, de duplas como Zezé di Camargo e Luciano e Leandro e Leonardo (há uma piadinha que diz que, se chacoalhar qualquer árvore em Goiás, cai uma dupla), é lembrada no documentário pelo viés pop de Nila Branco e regionalista de João Caetano. Na dança, ênfase no trabalho do grupo Quasar e nas artes plásticas, que Siron Franco atesta ser um dos fortes de Goiás, o destaque vai para Veiga Vale, conhecido como Aleijadinho de Goiás, que tem suas obras expostas na citada Igreja de Arte Sacra da Boa Morte.

A rica e bela cultura goiana conta com influências fortes do Índios Carajás, que habitam as margens do Rio Araguaia. No documentário, observa-se que a população urbana não reconhece muito a presença indígena existente na região. É tão importante a cultura indígena no estado, que na lista de Patrimônio Imaterial de Goiás constam A Expressão Artística e Cosmológica e o Modo de Fazer Bonecas do povo Karajá (pode-se grafar Carajá ou Karajá).

Obviamente que a gastronomia goiana, uma das mais reconhecidas do Brasil, não poderia faltar como destaque do estado. O arroz Maria Isabel, o Empadão e a Galinhada são os pratos mais notórios, com destaque para o último, que torna-se um evento social quando executado. A guariroba – espécie amarga de palmito e o pequi são especiarias da cozinha goiana.

Para finalizar, fica a indicação do filme Césio 137 (1990), de Roberto Pires, que retrata o acidente com o rejeito radioativo que virou notícia no mundo todo. Dê o play e vislumbre-se com esse fabuloso lugar chamado Goiás:

Foto em destaque: Rafael Neddermeyer, Fotos Públicas

Tags: , , , , , , , , ,