Fechar Menu [x]

#ExpressoBrasil O Bom Humor é o Maior Patrimônio do Ceará!

Audiovisual | Expresso Brasil | Leonardo Cássio 19/06/15 - 12h Leonardo Cassio

O arquiteto e músico brega Falcão, cearense da cidade de Pereiro, centro-sul do estado, afirma que “o Ceará é mais um estado de espiritismo do que um estado geográfico“. O artista, fã da Jovem Guarda e Waldick Soriano, apresenta seu estado à maneira cearense: com muito humor e descontração.

O Ceará é um estado de contrastes. Possui quilômetros de praias maravilhosas e um dos sertões mais áridos do Brasil, fazendo parte do chamado Polígono da Secas. A capital, Fortaleza, é uma das cidades com maior índice de crescimento do país. O potencial turístico atraiu a especulação imobiliária, e as grandes construções próximas às praias foram responsáveis pelo apelido da capital cearense: Miami do Nordeste. Mas essa face do Ceará é mais para turista ver. Basta um volta pela periferia da cidade para se observar que o desenvolvimento está apenas situado na região costeira.

A colonização do Ceará se deu pelos portugueses. Foram responsáveis pela introdução do gado no sertão do estado e pela predominância do catolicismo na questão religiosa. Curiosamente, como aponta Falcão, a influência negra no Ceará é menor do que em outros estados, como a Bahia. Vem do catolicismo uma das figuras mais importantes do Ceará, o Padre Cícero. Ordenado em Fortaleza, foi um líder religioso e político, que até hoje possui uma verdadeira multidão de devotos.

A arquitetura do Ceará não é tão rica e expressiva quanto a de outras regiões. O grande destaque fica para o Theatro José de Alencar, em Fortaleza, que possui elementos híbridos, com a armada de ferro de desenho industrial vindo de fora e ornamentos de influência local. O teatro, aliás, leva o nome de um dos grandes escritores brasileiros nascidos no Ceará, José de Alencar, cuja obra capital é o romance “O Guarani”.

No interior do estado surgiu a cultura das rendeiras. São senhoras que tecem rendas e labirintos (um tipo de peça bordada) de forma artesanal, mantendo um modo de ofício secular vivo. Esta cultura, em Fortaleza, sofre com as influências dos atravessadores, que compram as peças a preço de banana e vendem por valores acima dos 1000% para turistas.

No campo da música destaca-se o Maracatu. No Ceará, há um tipo único da manifestação, o “Maracatu Nação”, que tem como objetivo manter viva a cultura afro-religiosa, que chegou ao estado vinda do vizinho Pernambuco.

Apesar de tanta riqueza cultural, o que diferencia mesmo o cearense do resto da humanidade é o talento nato para o humor. Os cearenses nasceram com o “espírito da sacanagem”. Segundo Falcão “o humor é uma defesa do povo contra as intempéries naturais e contra a feiura” desta gente estranhamente apelidada de cabeça chata.

O artista fala sobre um dos principais pontos de socialização de Fortaleza, a Praça do Ferreira. É um local curiosíssimo onde as pessoas se reúnem para contar causos. Segundo o artista, certa vez, as pessoas se reuniram lá para vaiar o sol após muitos dias de chuva corrido (pessoal do Rio de Janeiro que aplaude o pôr do sol não iria gostar). Há também um mítico Cajueiro da Mentira, onde as pessoas aglomeram-se com o intuito único de mentir até falar chega.

Não tem jeito, falar no Ceará é falar em humor. De lá, saíram nomes como Chico Anysio, Tom Cavalcante, Tiririca e o brega pop cult Falcão, entre muitos outros.

Culturalmente, o Ceará destaca-se pela produção independente cinematográfica, que teve um boom na década de 90, com expoentes como Rosenberg Cariri e na gastronomia, que se divide entre o interior, com o charque ou carne de sol como prato principal, legado europeu, e região litorânea, baseada no peixe e frutos do mar.

Assista ao vídeo sobre o Ceará, este estado que mantém um pé no passado e outro no futuro:

Leia as outras matérias da série Expresso Brasil.

Tags: , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Leonardo Cassio

Leonardo Cassio

Sócio-diretor da Carbono 60 - Economia Criativa, Leonardo Cassio é publicitário, jornalista e amante da sétima arte. Lê de mangá a física quântica e tem uma tatuagem do Pearl Jam.

RELACIONADOS

Os comentários estão desativados.