Fechar Menu [x]

Cinemark Faz Você Amar A Segunda-Feira

Audiovisual | Slider | Thais Polimeni 13/11/17 - 08h Thais Polimeni

194-cinemark

Nessa segunda-feira, 13 de novembro, a rede Cinemark promove o Projeta Brasil, com a exibição das principais produções brasileiras lançadas entre 2016 e outubro de 2017 pelo valor de R$4,00, e com renda totalmente revertida para projetos e programas de incentivo à produção cinematográfica nacional. Além deste valor do ingresso, o combo pipoca na embalagem especial do evento + um refrigerante 300 ml também sai por R$4,00.

Este ano, o Projeta Brasil é apadrinhado pelo ator Vladimir Brichta, estrela do filme “Bingo – O Rei das Manhãs”, que empresta seu rosto para vídeos e fotos de divulgação dessa data, sem cobrar cachê.

Em sua 18º edição, o evento contempla os 83 complexos de cinema da Rede Cinemark, com mais de 32 longas-metragens brasileiros de diferentes gêneros. Para ajudar um pouco na escolha, selecionamos alguns filmes que já vimos e publicamos, abaixo, nossas impressões.

Para saber se o filme está sendo exibido próximo a você, é só entrar no site da Cinemark, escolher o cinema de sua preferência e clicar no dia 13 de novembro: todos os filmes do dia fazem parte do Projeta Brasil!

Agora, #partiuescolher:

Minha Mãe é uma Peça 2 (2016) – Downtown Filmes
“Minha Mãe é Uma Peça 2” é a continuação do filme homônimo inspirado na peça teatral – adivinhem – homônima! Com a introdução do parágrafo anterior, já deu pra sacar que eu não vi o primeiro filme nem a peça, certo? Mas assisti à continuação de tudo isso em primeira mão e garanto: dá pra se divertir do começo ao fim. Além da cômica interpretação do Paulo Gustavo, que faz a personagem principal, Dona Hermínia, o filme aborda, de forma leve e mais que hilária, temas que estão no cotidiano da família de grande parte dos espectadores.” – continue lendo aqui

Polícia Federal – A Lei é Para Todos (2017) – Downtown Filmes
Um dos mais polêmicos vídeos que postamos no nosso canal no Youtube, “o filme da Lava Jato”, como ficou conhecido o longa, gerou profundas indignações de quem não aprova tal operação. O filme é contado até março de 2016. De lá pra cá, muita coisa aconteceu, então o roteiro se apresenta bastante coerente. Veja abaixo o vídeo, que recebeu os primeiros comentários haters do nosso canal (vai ficar pra história!):

Meus 15 Anos (2017) – Downtown Filmes
Com a estrela teen Larissa Manoela no elenco, “Meus 15 anos” foi dirigido pela Carol Fioratti, sócia da minha grande amiga Carol Kaizuka. Aí dá aquele orgulho de ver o sucesso das amigas, sabe? Não é pra puxar sardinha pro meu lado, mas o filme é lindo e aborda temas muito necessários para crianças e adolescentes. Leia mais aqui o que eu achei!

Bingo – O Rei das Manhãs (2017) – Warner Bros
Acabei não fazendo post sobre esse filme, mas vi, ri e me emocionei com a história do primeiro Bozo brasileiro. Indicado pelo Brasil para representar o país no Oscar, o filme trata de fama, família, bastidores de TV e mudanças de vida. Vladimir Brichta dá um show!

O Vendedor de Sonhos (2016) – Warner Bros
Falei sobre esse filme esses dias com meus pais. É aquele tipo de filme ao qual você assiste e do qual você extrai ensinamentos pra vida toda. Inspirado no livro do brasileiro Augusto Cury, “O Vendedor de Sonhos”, assim como “Bingo”, também fala de sucesso e mudanças de vida, mas de forma mais leve. Entrevistamos o diretor, autor e atores:

Jayme Monjardim e Augusto Cury

Dan Stulbach e César Troncoso

O Rastro (2017) – Imagem Filmes
Filmes de terror/ horror não são o foco dos filmes brasileiros e, a partir do momento que um diretor decide investir no gênero, muita paciência é necessária para sua realização. Foram 8 anos de trabalho para o lançamento deste terror psicológico sobrenatural com pitadas de cunho político. Eu, que não tenho tantos filmes deste gênero no meu currículo de espectadora, gostei demais dessa produção e recomendo pra todos, tanto os amantes do terror, quanto o público em geral.

O Filme da Minha Vida (2017) – Vitrine Filmes
Selton Mello, né, mores? Roteiro, fotografia, trilha sonora, elenco… Tudo impecável, como todas as produções que levam o selo Selton Mello de qualidade. No longa, não enxerguei aquele mesmo Selton de sempre, do qual os espectadores têm mania de reclamar sobre ver sempre o mesmo personagem. Além de dirigir, Selton Mello interpreta um amigo do pai do protagonista. Mas vou parar por aqui porque o Leo explica tudo detalhadamente aqui no vídeo:

João,O Maestro (2017) – Sony Pictures
Filmes biográficos são sempre uma lição de vida. Quando tratam de artistas brasileiros, a gente acaba se identificando mais devido à cultura e dificuldades que sabemos que são enfrentadas. A vida do Maestro João Carlos Martins é apresentada com foco em sua vida profissional, com pinceladas de sua vida pessoal (que não é lá muito admirável, mas não a ponto de precisarmos separar a arte do artista). Reconhecido mundialmente, profissionais assim deveriam ser muito mais valorizados no nosso país!

Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood (2017) – Downtown Filmes
Foi a primeira cabine (sessão de cinema para imprensa) a que fomos este ano. Uma feliz surpresa: ““Os Saltimbancos Trapalhões” voltam às telonas em uma nova versão. Protagonizada por Didi, o filme é uma viagem ao universo circense, que faz refletir sobre a importância da preservação dessa manifestação cultural no nosso país” – leia matéria completa aqui.

Elis (2016) – Downtown Filmes
Uma das maiores cantoras do Brasil é fielmente interpretada pela atriz Andréia Horta nos cinemas. Fizemos uma lista com 15 curiosidades do filme “Elis”, que você pode ler aqui, além de termos gravado um vídeo com a estudante de Rádio e TV Renata Moniz, que havia participado de um debate com o diretor Hugo Prata. Ficou bem divertido! Veja aqui:

Malasartes e o Duelo Com a Morte (2017) – Downtown Filmes
O filme com a maior quantidade de efeitos visuais do Brasil-il-il! “Malasartes e o Duelo com a Morte” nos apresenta um elenco invejável (com a diva Vera Holtz!) que conta uma das histórias do personagem Malasartes, ícone do folclore de algumas regiões do Brasil. É comédia, mas, assim como toda boa obra, nos faz refletir:

Como Nossos Pais (2017) – Imovision
Como não amar um filme com esse título que faz alusão a uma música que ficou conhecida pela voz de Elis Regina; que tem Maria Ribeiro no elenco e Laís Bodanzky na direção e que fala das dúvidas, cobranças, escolhas e relacionamentos das mulheres? Aqui na entrevista abaixo, você vai ver que falei da Clarisse Abujamra, que interpreta a mãe da protagonista. Essa relação das duas é um dos focos do roteiro, que mostra as dificuldades não apenas da relação entre mãe e filha, como também aborda o conflito das relações intergeracionais entre as mulheres.

Ninguém Entra, Ninguém Sai (2017) – Imagem Filmes
Aparente, “Ninguém Entra, Ninguém Sai” se apresenta como mais um besteirol, mas ele não se resume a isso. Inspirado em uma crônica do Luís Fernando Veríssimo, o filme aborda, de forma divertida, a liberdade sexual, feminismo e sororidade. Fizemos uma entrevista com o diretor e os atores! Veja aqui:

Doidas e Santas (2017) – Imagem Filmes
Se este nome te parece familiar, faz sentido: o filme é baseado no livro homônimo da incrível Martha Medeiros. É o primeiro longa da atriz Maria Paula como protagonista, que nos concedeu uma entrevista maravilhosa (veja abaixo – e não me canso de falar: pura simpatia! Fiquei impressionada!). “Doidas e Santas” fala de uma crise profissional e conjugal de uma mulher de cerca de 40 anos. Rolam muitas identificações em diversas cenas (e com diversos personagens!). Veja abaixo, também, a entrevista que fizemos com a autora Martha Medeiros, antes do lançamento do filme:

Maria Paula

Martha Medeiros

As Aventuras do Pequeno Colombo (2017) – Downtown Filmes
Quem assistiu a esta animação infantil foi o Clids Ursulino – conhecido por aqui pelos posts do especial “Você Deveria Conhecer”, com dicas de bandas independentes. Sobre o filme, Clids conta que “Os cenários e personagens conversam bem na telona e o trabalho de dublagem também é super bem feito. Falando em dublagem, o filme marca talvez o último trabalho do ator José Wilker, falecido em 2014. Segundo o diretor, Wilker contagiava o ambiente com a sua animação e, de fato, ele passa essa alegria em sua dublagem” – leia mais aqui

Bugigangue no Espaço (2017) – Imagem Filmes
Mais uma animação brasileira que indico ao público infantil. Com dublagem da nossa querida menina Maísa e dos comediantes Rogério Morgado e Danilo Gentili (ele só dubla, pais, podem ficar tranquilos!), “Bugigangue no Espaço” é uma aventura em busca da paz no universo, com humanos e alienígenas. Ainda apresenta uma trilha sonora gravada pela Orquestra Sinfônica de Budapeste (ouça aqui no Spotify).

Tags: , , , ,