Fechar Menu [x]

Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo

Audiovisual | Leonardo Cássio 22/01/15 - 07h Leonardo Cassio

foxcatcher

Bennet Miller é um hábil e talentoso diretor, principalmente com enredos sobre fatos reais. Ele assina a direção dos ótimos “Capote” e “Moneyball” e seu último filme, “Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo”, não fica para trás dos antecessores.

O longa narra a história real de Mark Schultz (Channing Tatum), campeão olímpico de luta greco-romana em 1984 e que, após ter caído de rendimento, treina para voltar ao topo do esporte, justamente na Olimpíada de 1988 sediada em Seul. O treinador de Mark é seu irmão Dave (Mark Ruffalo), também lutador da modalidade e objeto de admiração do irmão mais novo.

O milionário John du Pont (Steve Carell), cuja fortuna é uma herança da família acumulada com venda de armamento bélico e depois com produtos químicos, tinha o esporte como uma obsessão e resolveu estabelecer fama com a criação do centro de treinamento Foxcatcher, onde tinha por objetivo, justamente, criar campeões.

A relação entre o trio é tensa devido aos motivos escusos desse patrocínio e do interesse real por trás dele. Um jogo de paranoia envolvendo John, Mark e Dave se agrava e o desfecho é um dos crimes mais conhecidos dos Estados Unidos.

Acontece que o filme não é uma mera cinebiografia. Miller aborda a famosa história para por em cheque a moralidade da alma social norte-americana. A paranoia dos protagonistas e meios utilizados para alcançarem seus objetivos são reflexos daquele momento social e de todo o histórico envolvendo a oligarquia da du Pont.

O filme em si é ótimo. Só que o que mais chama atenção é a metamorfose de Steve Carell. Irreconhecível atrás da maquiagem fantasmagórica, espanta o redirecionamento interpretativo do ator notoriamente conhecido por sua veia cômica na série “The Office” e em filmes como “O Virgem de 40 anos” e “A Volta do Todo Poderoso”. O ótimo desempenho dele, potencializada pelas também ótimas atuações de Ruffalo e Tatum, caiu nas graças dos críticos, rendendo-lhe indicação ao Globo de Ouro como melhor ator dramático – vencido por Eddie Redmayne por “A Teoria de Tudo” e ao Oscar como Melhor Ator.

O trailer abaixo transmite a tensão presente durante todo o filme e a brilhante atuação de Carell, provavelmente a melhor de sua carreira:

Tags: , , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Leonardo Cassio

Leonardo Cassio

Sócio-diretor da Carbono 60 - Economia Criativa, Leonardo Cassio é publicitário, jornalista e amante da sétima arte. Lê de mangá a física quântica e tem uma tatuagem do Pearl Jam.

RELACIONADOS