Fechar Menu [x]

Mulheres São Tema De Duas Séries Incríveis Da HBO

Audiovisual | Thais Polimeni 15/03/17 - 10h Thais Polimeni

54-hbo-big-little-lies-girls

Se você é fã de séries e tem a possibilidade de assistir às superproduções da HBO, provavelmente já ouviu falar de “Girls” ou “Big Little Lies”. Eu tive a oportunidade de assistir a alguns episódios das novas temporadas dessas duas séries quando ganhei 2 meses de HBO GO (que milagrosamente não destruiu minha vida social, mas me fez entrar pras estatísticas dos apaixonados por séries) e me sinto no papel de indicá-las, para o bem geral de nós, mulheres em busca do autoconhecimento.

Girls” já está em sua sexta temporada. É escrita e protagonizada por Lena Dunham, que apresenta a vida nem sempre – quase nunca – glamourosa de mulheres na faixa dos vinte e muitos anos. No primeiro episódio dessa última temporada, a protagonista Hannah Horvath, jornalista, aparece com seu livro publicado e uma missão de cobrir uma matéria bem longe do perfil que a agrada. Sem neuras com seu corpo, mas com muitas outras neuras incompreendidas por quem não está na sua pele, Hannah se envolve em situações que muitas mulheres se identificarão. “Girls” é transmitida na madrugada de domingo para segunda-feira, à meia-noite. O último episódio vai ao ar dia 17 de abril de 2017. Vale destacar que a série foi ganhadora do Emmy!

Também protagonizada por mulheres, mas em outra fase da vida, “Big Little Lies” é baseada no livro homônimo de Liane Moriarty, que conta a história do dia-a-dia – inicialmente pacato – de três mães de uma cidade – inicialmente pacata. Essas mães, nada menos que Reese Whiterspoon, Nicole Kidman e Shailene Woodley (“A Culpa é das Estrelas“) apresentam questões femininas essenciais para equilibrar o suspense policial de fortes emoções. A HBO está disponibilizando o primeiro episódio gratuitamente, no site da emissora (clique aqui). Vale a pena conhecer!

Quando assisti ao primeiro episódio dessas séries na HBO, ao lado de outros jornalistas convidados, um deles, no intervalo, comentou que achava “Girls” uma série sem propósito e não entendia o sucesso dela. Muito provavelmente ele não entendeu porque ele não é o público, pois não se sentiu representado (diferente de mim, que quase chorei quando vi que a protagonista era escritora e jornalista). Mas muito me admira essas pessoas que acham que só porque ela não curtiu, conclui que a obra não é boa. Vãmo tá desconstruindo issaê, né, galere?

Tags: , , , ,