Fechar Menu [x]

Roteirista de “Missão Impossível” Estreia Na Direção

Audiovisual | Slider 04/09/18 - 10h Cult Cultura

66-hotel-artemis-por-clids-ursulino

O ano é 2028 e Los Angeles passa pela pior rebelião em sua história. Dois irmãos, Waikiki (Sterling K. Brown) e Honolulu (Brian Tyree Henry), durante um assalto, são atacados pela polícia e Honolulu, baleado, é conduzido até o Hotel Artemis. O Hotel Artemis é onde os criminosos vão para receber cuidados médicos da Enfermeira (Jodie Foster) e de seu ajudante Everest (Dave Bautista). O Artemis funciona há mais de duas décadas por ter suas próprias regras, que incluem não assassinar outros pacientes… Isso numa noite normal. E a noite que os dois assaltantes resolvem fazer o check-in é tudo, menos mais uma noite qualquer.

Essa é a trama de “Hotel Artemis”, a estreia na direção de Drew Pearce, roteirista de “Missão Impossível – Nação Secreta e Homem de Ferro 3”. A história, que mistura um pouco de “John Wick” com “Cães de Aluguel”, é o ponto alto do filme. E é basicamente isso. A originalidade do roteiro, apesar das duas menções anteriores, é algo para se aplaudir e esses méritos vão também para Pearce.

Infelizmente, a execução do filme está longe da perfeição e pequenos problemas que, somados, acabam tornando a experiência um pouco previsível e cheia de atuações que não são tão interessantes quanto os atores tentam fazer. E como tentam. Existe um problema com algumas atuações que é exagerar um pouco onde não é necessário e nesse filme isso acontece mais do que deveria. Alguns diálogos e reações das personagens parecem um tanto quanto artificial. Claro, é um sci-fi de ação passado num futuro próximo, então isso talvez seja um dos motivos para o comportamento de certos personagens, mas, ainda assim, acho que o filme se daria melhor com uma direção um pouco mais centrada nesse aspecto.

ARTEMIS POSTERUm ponto alto são as cenas de ação e luta que são super coreografadas e não existem em excesso e o bom gosto em colocar ação em filmes que flutuam pelo gênero sem serem exatamente uma coleção de tiro, porrada e bomba é um fator importante para o bom andamento da trama. Nisso, Hotel Artemis acerta: elas estão lá quando deveriam estar e esse é definitivamente um dos fortes da produção.

A produção do filme também merece destaque. Os cenários do hotel são muito bonitos e você pode perceber que muitos detalhes e atenção foram concentrados nessa questão. Um filme bonito é um filme legal de se ver, seja ele um bom filme ou não e nisso a produção se garante com louvor.

Como dito antes, “Hotel Artemis” tem uma história incrível que merecia uma direção um pouco mais sólida, porém, Drew Pearce já dá sinais de que pode, sim, ser um dos representantes do futuro dos filmes de ação hollywoodianos.

O filme estreia no dia 13 de setembro:

Euclides

Por Clids Ursulino. 30 anos. Música, cinema, futebol e política. E o que mais aparecer entre um café e outro

Tags: , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS