Fechar Menu [x]
Se Mistura na Foto

A Sensibilidade De Logan

Audiovisual | Thais Polimeni 20/02/17 - 05h Thais Polimeni

37-logan

Aqui na Cult Cultura, quem entende de cinema, filmes internacionais e especialmente aqueles de super-heróis é o Leo, que sabe a biografia e filmografia de atores dos mais variados períodos. Eu já sou da turma frequentadora dos cinemas da Augusta, sem me apegar a nomes de atores ou análises técnicas sobre a sétima arte. Pra mim, o cinema, assim como as demais manifestações culturais, serve como uma ferramenta de análise antropológica e terapêutica; uma nova forma de ver o mundo que, muitas vezes, me faz mudar de ideia sobre mim e sobre o outro.

Foi assim com o filme “Logan”, que teve ontem, domingo, uma sessão especial para jornalistas, seguida de coletiva de imprensa com o incrível e fofo Hugh Jackman. Esse foi o último filme de Hugh Jackman como Wolverine, que interpreta o super-herói há 17 anos; e foi o primeiro filme que eu vi dele… E AMEI! Antes de assistir, fiz uma pesquisa sobre Hugh Jackman e Wolverine entre os amigos fãs da Marvel (valeu, Leo e Consul!). Cheguei ao cinema sabendo que Logan é o Wolverine (um é o ser humano e outro é o mutante) e que, no último filme, ele se sentiu culpado por ter matado seu grande amor. Tendo esse vasto conhecimento prévio, cheguei ao cinema de mente aberta pra ver essa história que mostraria o lado mais humano de Wolverine.

Surpreendentemente (pra alguém que não manja da Marvel), “Logan” está na minha lista de filmes que mais me fizeram chorar – aquele choro que você quer parar, mas as lágrimas continuam involuntariamente. Apesar de haver mais cenas de lutas do que eu acho suficiente (fãs piram, hahah), o roteiro é muito bem estruturado e a direção transmite uma sensibilidade que raros filmes dramáticos conseguem alcançar. “Logan” não é apenas sobre super-herói; é sobre família, sobre cuidado, sobre confiança e cumplicidade. Na coletiva de imprensa, Hugh Jackman declarou: “O maior medo do Wolverine não era os inimigos. É a intimidade“.

Em “Logan”, aparece uma nova personagem que conquistou não só a mim, mas ao supostamente inconquistável Wolverine: a pequena Laura, que carrega uma história de vida tão especial que eu não vou abrir aqui pra evitar spoiler. Ela quase não tem fala, mas suas expressões e seu olhar dizem muito do que ela sente e de quem ela é.

Além de Logan, Hugh Jackman também me conquistou com sua simpatia, educação e filosofia. As respostas completíssimas que ele deu na coletiva mostraram a dedicação com que foi construído o personagem e a consciência que ele tem da importância dos seus fãs e espectadores para a construção da sua carreira.

“Logan” estreia dia 2 de março de 2017 no Brasil. Enquanto isso, veja aqui as fotos que tiramos da coletiva de imprensa!

Tags: , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS