Fechar Menu [x]

Brigas E Espiritualidade Em Documentários Musicais Na Netflix

Audiovisual | CultIndica | Música 27/07/17 - 10h Cult Cultura

151-DOCUMENTARIOS-MUSICAIS

No post que você pode ler aqui, indiquei 3 documentários musicais que tinham em comum os famosos 27 anos. Hoje, vou indicar documentários de dois grandes ídolos da música, em que você irá descobrir como eles viveram e ainda vivem. Tudo disponível na Netflix!

Oasis: Supersonic
oasis supersonicAme ou odeie, não se pode negar a importância dos irmãos Gallagher e do Oasis para o rock durante a década de 90 – e essa influência acabou se arrastando até os dias atuais.

“Oasis: Supersonic” foi lançado em 2016 e reúne imagens e depoimentos dos membros da banda, de seus familiares e amigos mais próximos. Eles não são exatamente as pessoas mais fáceis de lidar do mundo, e com certeza não vão deixar um só momento de tédio para o espectador. Liam e Noel detalham o início simples nos conjuntos habitacionais de Manchester até os últimos momentos que tiveram com a banda, que acabou se separando em 2009. Foram da pobreza até o estrelato em alguns anos (a banda começou em 1991 e em 1994 já eram sucesso mundial com o seu disco de estreia). E isso, com certeza, pode começar a explicar porque eram do jeito que eram.

Reincarnated
reincarnatedEm 2012, Snoop Dogg anunciou que, a partir daquele momento, ele se chamava Snoop Lion e que seu próximo plano era lançar um álbum de reggae. Muita gente não entendeu, outros torceram o nariz, mas é o que é, e ele levou esse plano até a sua conclusão. “Reincarnated” retrata exatamente como foi a jornada de Snoop até a Jamaica e toda sua imersão na cultura Rastafári.

Goste ou não do resultado final do álbum, Snoop se mostra um artista muito apaixonado em busca de seus objetivos com essa empreitada musical e espiritual, e isso já é motivo para assistir. No meu ponto de vista, acabou sendo uma das mais honestas aberturas de um artista para que nós, fãs, pudéssemos ver e entender o que estava acontecendo naquele momento de sua carreira.

Dirigido por Andy Capper, editor da revista Vice (que, junto com a Snoopadelic Films, lançou o filme), é um retrato honesto e até vulnerável de um artista que apenas estava querendo se encontrar e nos deu permissão de o acompanhar durante esse processo.

Euclides

29 anos. Música, cinema, futebol e política. E o que mais aparecer entre um café e outro.

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS