Fechar Menu [x]
Novos Posts

Protagonismo Feminino no Cinema Brasileiro

Audiovisual | Thais Polimeni 07/12/15 - 07h Thais Polimeni

cabiria-cinema

Ontem eu estava naquele meu trabalho que não é um trabalho, mas que às vezes vira trabalho e recebi uma solicitação de amizade. Antes de aceitar, eu sempre acesso o perfil da pessoa pra saber quais amigos temos (ou se temos) em comum e tentar me lembrar de onde nos conhecemos. Eu adoraria resgatar aquela frase orkutística “só adiciono com scrap – ou mensagem“, mas é meibrega, né…

Assim que eu vi o primeiro post no perfil da Marília Nogueira, que foi quem me adicionou, eu aceitei na hora! Vi que ela estava com um projeto maravilhoso no Catarse. Marília é amiga de uma amiga minha, a Paty Cestari e, agora, somos amigas de Face. Ela me enviou uma mensagem apresentando seu projeto e disse que a Paty comentou que eu poderia ajudá-la a divulgar. E é o que eu vou fazer agora, porque o projeto é bom meeeixxxmo!

Marília Nogueira é diretora de cinema, roteirista e idealizadora do Prêmio de Roteiro “Cabíria. Cabíria é uma das grandes personagens femininas de Fellini, protagonista de “Noites de Cabíria” de 1957, que serviu que inspiração para a criação deste projeto que pretende premiar roteiros de longa-metragem com protagonistas femininas. Quando vi o vídeo explicativo sobre a Premiação (que você pode assistir no final do post), logo me identifiquei e me lembrei da crônica “#SomosTodosReferência“, que escrevi na metade desse ano (em que cito um caso de empoderamento feminino em Hollywood).

Antes de criar o Grupo de Estudos ANE, estava conversando com a Vivian Dall’Alba, também uma das fundadoras do grupo (e minha guru do feminismo) e ela me falou de um teste chamado Teste de Bechdel, que visa identificar se há igualdade de gênero nos filmes. O teste se resume em três perguntas:

1) Há mais de duas mulheres no elenco principal?
2) As mulheres conversam entre si?
3) Se conversam, elas falam de algum tema que não seja “Homens”?

O vídeo do Cabíria também comenta sobre esse teste, apontando que uma grande quantidade de filmes não consegue passar nele e, quando conseguem, as mulheres não são muito bem representadas.

É hora de mudar essa situação. Como? O primeiro passo pode ser feito agora, ajudando o Cabíria a atingir a meta do seu projeto de crowdfunding, que termina dia 8 de dezembro. Investindo o valor que você puder, você contribuirá para:

– Estimular roteiristas a criar mais protagonistas femininas relevantes e complexas;
– Formar uma comissão de seleção de peso, convertendo o prêmio em um “selo de qualidade”;
– Dar mais oportunidade e visibilidade a roteiristas mulheres com premiações paralelas e benefícios voltados exclusivamente a concorrentes do sexo feminino.

Lembrando que, no Brasil, ainda estamos em uma fase que precisamos atingir a equidade de gênero e, por isso, sim, as mulheres precisam de mais ações que as empoderem.

Eu já fiz minha contribuição e, se você é a favor do empoderamento feminino, eis aqui uma excelente oportunidade pra espalharmos essa ideia! Final de ano é pindaíba pra todo mundo, mas qualquer valor já ajuda! Digo isso por experiência própria, que já encabecei alguns projetos de crowdfunding e sei o quão difícil é alcançar a meta. 😉

Vejam o vídeo abaixo, motivem-se e acessem aqui no projeto no Catarse:


 

Tags: , , , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS

Os comentários estão desativados.