Fechar Menu [x]
Novos Posts

#ExpressoBrasil: Tetê Espíndola Apresenta Sua Terra Natal

Cultura Digital | Expresso Brasil | Leonardo Cássio | Multicultural | Música 24/02/17 - 10h Leonardo Cassio

42-tete-espindola-expresso-brasil

Quem apresenta as maravilhas do Mato Grosso nesse episódio do especial Expresso Brasil é a icônica e inconfundível Tetê Espíndola, cantora, produtora e compositora. Teresinha Maria Miranda Espíndola nasceu em Campo Grande, atual capital do Mato Grosso do Sul, quando os dois ainda eram um único estado – a separação ocorreu definitivamente em 1979.

Conhecida pela sua poderosa voz, a artista relata a ter conseguido no município do Santo Antônio de Leveger, local conhecido pelo belo pôr do sol, e por onde passa o caudaloso Rio Cuiabá: em uma tarde em que estava afônica, ao fim do dia acabou “recebendo” o agudo, sua marca eterna. Além da paisagem natural, Leveger tem em seu centro a Paróquia de Santo Antônio, datada de 1835, ponto histórico da região.

Mato Grosso foi colonizado por bandeirantes, atraídos pelo ouro da região, durante o século XVIII. A região de Cuiabá, a capital do estado, é uma das mais quentes do Brasil, sendo o rio Cuiabá uma fonte de refresco na região. O centro histórico da cidade é conservado, mantendo vivos os elementos da época da colonização, exceto a Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho, uma edificação belíssima, mas mal preservada, como aponta Tetê Espíndola.

A cantora, que foi à Cuiabá morar com o irmão, um agitador cultural, tomou contato cedo com artistas, principalmente com os das artes plásticas, o que influenciou profundamente sua produção, que, segundo ela, transita na cor e no espaço da voz. Dois lugares de Cuiabá fazem parte da história da cidade e da cantora: o Liceu Cuiabano, onde se apresentou pela primeira vez, e o Sesc Arsenal, local erguido em 1832 que servia como fábrica de armas, virando aparelho cultural, onde a cantora se apresentou na década de 70.

O Mercado do Porto de Cuiabá concentra as riquezas gastronômicas do estado, com foco no peixe, abundante no Rio Cuiabá, com destaque para o Pacu, servido frito, assado e no molho, ou môio, como Tetê fala, acompanhado de pirão e banana da terra. Já em São Gonçalo do Beira Rio é que se encontram as raízes cuiabanas. A comunidade à beira do Rio Cuiabá é o berço da cultura da região, concentrando festejos como a Dança de São Gonçalo, Dança do Boi da Serra, o Rasqueado – estilo de música e dança – e o Siriri, cuja a performance é em pares de homens com mulheres, ao som da viola de coxo, instrumento maciço de cordas. Outro elemento da cultura da região é cerâmica artesanal, um modo de fazer preservado através da transmissão de conhecimento entre gerações.

A natureza é uma das grandes fontes de inspiração da artista. Uma das maravilhas de Mato Grosso é a Chapada dos Guimarães, cujo nome vem de uma cidade portuguesa de mesmo nome. A Chapada reúne três ecossistemas – o Pantanal, a Floresta Amazônica e o Cerrado -, sendo um local único no mundo. Possui um famoso mirante, Centro Geodésico, e uma das mais belas cachoeiras do país, a Véu de Noiva. No centrinho da comunidade, há igreja barroca construída por negros e índios no século XVIII. O citado Pantanal Mato-Grossense, no sudoeste do estado, e em parte do Mato Grosso do Sul, é área de preservação e Patrimônio Mundial Natural chancelado pela Unesco.

Não deixe de ver o vídeo e conhecer mais sobre o Mato Grosso e sobre Tetê Espíndola, cantora brasileira com influências paraguaias – veja ela cantando polca paraguaia e guarânia -, vista muitas vezes com preconceito por ter um trabalho regionalizado e popular.

Tags: , , , , , , , , ,