Fechar Menu [x]

A menina quebrada e outras colunas de Eliane Brum

Literatura 18/03/14 - 03h Thais Polimeni

ameninaquebradabanner

Meus amigos vivem compartilhando os textos dela e, toda vez que eu os lia, meus olhos se enchiam de lágrimas. No ano passado, fui ao II Salão do Jornalista Escritor, divulgado pelo nosso parceiro Jornalirismo, e assisti a um debate em que a Eliane Brum participou. Ao final, comprei dois livros e, claro, não puder deixar de pedir um autógrafo.

Um dos livros que comprei foi “A Menina Quebrada”, com os textos publicados na Revista Época entre 2010 e 2013. Mais do que entretenimento, ler as colunas de Eliane Brum também foi um estudo. Em 2013, comecei a escrever crônicas (e alguns contos) no já citado Jornalirismo e, a partir de então, passei a buscar mais referências a fim de encontrar meu estilo. Achei o livro tão bom, tão inspirador, que eu não sei se ajudou ou atrapalhou… Me ajudou a ver o mundo e as pessoas à minha volta com um olhar mais cuidadoso, mais atento. Me ajudou a me enxergar com este mesmo olhar. Por outro lado, os caminhos que se abriram em minha mente foram tão numerosos, que se aflorou o meu lado geminiano (tanto criativo quanto indeciso) e entrei em uma nova crise de criatividade crônica (refiro-me aqui ao estilo de texto que eu escrevo. Nada grave!).

Estou curtindo e absorvendo esse mundo de informações e ideias que têm culminado em uma refrescante – e ao mesmo tempo trabalhosa – avalanche de autoconhecimento. Sei que nossa busca nunca termina, mas assim como Eliane Brum escreveu acima do autógrafo que me deu, eu não apenas escrevo: eu busco ser palavra que age.

autografoelianebrum

A Menina Quebrada e Outras Colunas de Eliane Brum
Autor: Eliane Brum
Arquipélago Editorial, 2013
432 páginas

Tags: , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS