Fechar Menu [x]

“Entrevista Aberta” recebe biógrafo do rapper Sabotage

Literatura | Música 27/09/13 - 05h Cult Cultura

toni c e o novo livro credito para marcio salata

A próxima edição do projeto “Entrevista Aberta”, dia 19 de outubro, das 11h às 13h30, na FNAC Pinheiros, em São Paulo, terá como convidado o escritor, editor e documentarista Toni C., um dos nomes principais do hip-hop e do movimento de literatura periférica de São Paulo.

Toni C. está lançando o livro “Um Bom Lugar” (LiteraRUA, 2013, 344 páginas), a biografia oficial do rapper Mauro Mateus dos Santos, o Sabotage, morto há dez anos.

Escreveu também “O Hip-Hop Está Morto — A História do Hip-Hop no Brasil”, combinando romance com história do movimento, e organizou coletâneas de literatura, como “Hip-Hop a Lápis” e “Hip-Hop a Lápis 2”, além de ter dirigido o documentário “É Tudo Nosso! O Hip-Hop Fazendo História”. Toni C. é fundador da editora LiteraRUA, especializada no movimento cultural de periferia.

“Um Bom Lugar”, a biografia, refaz a trajetória de Sabotage, que nasceu e cresceu na favela do Canão. Uma pequena comunidade dentro de um complexo de favelas, encravada no Brooklin, na Zona Sul de São Paulo, que seria atravessada pela avenida Águas Espraiadas, depois rebatizada como avenida Jornalista Roberto Marinho.

Com apuro gráfico e ilustrações em preto e branco, a obra se compõe de depoimentos de familiares, de amigos e de grandes nomes do rap nacional que marcaram a trajetória de Sabotage, como Mano Brown, Daniel Ganjaman, Sandrão, Helião e Rappin Hood, além de arquivos e objetos pessoais do rapper. Tem prefácio do músico Paulo Miklos, que conheceu Sabotage no set de filmagem do longa-metragem “O Invasor”, de Beto Brant, de que o rapper é um dos atores e consultor informal do roteiro, sobretudo na formação da personagem interpretada por Miklos, o criminoso invasor Anisio.

O Maestro do Canão, como foi respeitosa e carinhosamente apelidado por seus admiradores, gravou apenas um disco, “Rap é compromisso” (Cosa Nostra, 2001), que se tornou um clássico. A música-título resumiu a filosofia do artista, consciente da importância social de sua música, do rap, como motor de mudança e transformação. “Rap é compromisso, não é viagem, se pá fica esquisito”, cantou.

Ele mesmo foi a prova de que o rap, a arte, era capaz de realizar resgates e transformar uma vida, como alternativa ao crime, que abandonou. Nascido em 3 abril de 1973 (teria 40 anos, hoje, portanto), Sabotage foi assassinado a tiros na manhã do dia 24 de janeiro de 2003, próximo de sua casa. Deixou mulher, Maria Dalva, e três filhos, Wanderson, Tamires e Larissa.

É esta história que Toni C. vai nos contar, no dia 19 de outubro. Como o rap, jornalismo é compromisso.

Confirme presença pelo e-mail jornalirismo@gmail.com.

O “Entrevista Aberta”, realização do Jornalirismo em parceria com a livraria FNAC, convida o público a participar diretamente da conversa, com perguntas ao convidado, numa experiência efetiva de entrevista coletiva. O conteúdo é gravado em áudio e vídeo e se transforma em matéria jornalística no portal.

O projeto tem o patrocínio da agência de propaganda WMcCann e apoios da produtora de audiovisual Boa Media, do site de propaganda e jornalismo Blue Bus, da empresa de eventos Eventar, do portal de comunicação Maxpress, da empresa de comunicação digital El Shamah e da empresa de marketing cultural Cult Cultura.

“Entrevista Aberta”
com Toni C., autor de “Um Bom Lugar”, biografia de Sabotage
Sábado, 19 de outubro, das 11h às 13h30
Grátis

FNAC Pinheiros
Praça dos Omaguás, 34 – Pinheiros
São Paulo – SP
Próximo à estação Faria Lima do Metrô

Realização: Jornalirismo e FNAC
Patrocínio: WMcCann
Apoio: Boa Media, Blue Bus, Eventar, Maxpress, El Shamah e Cult Cultura

emailtonic final

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Cult Cultura

Cult Cultura

Plataforma digital de cultura e economia criativa.

RELACIONADOS