Fechar Menu [x]

Exposição conta a história da tatuagem

Publieditorial 28/10/14 - 02h Leonardo Cassio

Triptypque d'estampes japonaises: duel

A tatuagem é um expressão primitiva, ligada a religiosidade e misticismo dos povos asiáticos e africanos. Por volta do século 15, com o intercâmbio marítimo, as culturas europeias e americanas tomaram contato com essa expressão humana e os tatuados passaram a ser um grupo marginalizado e radical.

A palavra tatuagem deriva de uma expressão da polinésia, “tatau”, que significa “o que há de mais profundo no homem”. Isso é o que afirma a curadoria da exposição “TATOUEURS, TATOUÉS” (Tatuadores, Tatuados), no Museu do quai Branly (Musée du quai Branly), em Paris, França.

Com mais de 300 itens entre desenhos, fotografias, membros artificiais tatuados e painéis históricos, divididos em 5 seções,a exposição é um espaço antropológico e artístico dedicado à arte milenar. Hoje extremamente populares, ligadas a pessoas radicais, inovadoras e antenadas ao mundo da moda, as tatuagens já foram símbolo de rebeldia e subcultura, pelo menos até o início dos anos 90. Há uma explosão de jovens que aderiram à turma dos rabiscados, com forte crescimento no Brasil. Na França, 20% das pessoas entre 25 e 34 anos possuem ao menos uma tatuagem.

“TATOUEURS, TATOUÉS” é uma exposição importante por colocar essa expressão secular como uma atividade notoriamente artística, além de apresentar o contexto histórico e social por vezes esquecido. A curadoria do museu encomendou obras específicas de 30 dos principais tatuadores do mundo, que só poderão ser conferidas no museu, até outubro de 2015.

Confira imagens e um filme da exposição que, apesar de estar em francês, mostra algumas obras e imagens do lugar:


Tatu1

Motif de tatouage sur un dos masculin
Fotos: Divulgação Musée du quai Branly

*Post oferecido por Providence Travel | contatojundiai@providencetravel.com.br

Tags: , , , , , , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Leonardo Cassio

Leonardo Cassio

Sócio-diretor da Carbono 60 - Economia Criativa, Leonardo Cassio é publicitário, jornalista e amante da sétima arte. Lê de mangá a física quântica e tem uma tatuagem do Pearl Jam.

RELACIONADOS