Fechar Menu [x]

Foi Pablo Neruda que Universalizou o Chile

Leonardo Cássio | Publieditorial 16/12/14 - 12h Leonardo Cassio

neruda_chile

Indiscutivelmente o poeta Pablo Neruda é um dos maiores escritores do mundo e um dos alicerces da literatura latino-americana. Pensador, crítico político e socialista inquieto, o intelectual publicou diversas obras-primas como “Ode a Uma Estrela”, “Para Nascer Nasci”, “Cem Sonetos de Amor”, “Pelas Praias do Mundo”, “Presente de Um Poeta” e “Fulgor e Morte de João”, sendo agraciado em 1971 com o Prêmio Nobel de Literatura. Faleceu em 1973, mesmo ano do duro golpe militar de Augusto Pinochet, consagrando-se como um dos grande símbolos chilenos.

Neruda era um bon vivant. Gostava de dar festas, beber, tirar longos momentos de lazer e receber pessoas em casa. Tanto que as três casas que possuía eram verdadeiras obras de arte do ponto de vista arquitetônico e exímias galerias devido à quantidade de quadros, esculturas, móveis e outros produtos de valor artístico que lá se encontravam. E, para salvaguardar todo esse patrimônio e a memória do poeta, a Fundação Pablo Neruda transformou as três casas em museus.

O Isla Negra Museum fica na charmosa cidade costeria de Isla Negra, a 100 km de Santiago, e é a maior das três edificações. A casa imita vagões de um trem em homenagem ao pai que foi ferroviário e contém mais de 3.500 itens entre quadros, gravuras, fotos, livros, artesanato indígena e instrumentos marítimos, esculturas e objetos pessoais e móveis de Neruda:
Isla1

Isla2

Isla3

Isla4

O La Sebastiana Museum fica na histórica e portuária cidade de Valparaíso, a cerca de 120 km da capital chilena, e é a principal atração do local. Fica na parte alta da cidade, de onde é possível ter uma visão panorâmica do local que, na data de inauguração, em 1961, tinha muito menos edificações e instalações portuárias do que hoje. Assim como Isla, tem uma série de objetos pessoais e artísticos e impressiona pela engenhosidade dos cômodos em vários pavimentos e pelo belo jardim com um café e esculturas:
Sebas

Sebas2

Sebas3

Sebas4

Sebas1

Em Santiago, fica La Chascona, museu que tem como diferenciais o fato de ter sido saqueado após o golpe de 1973 e passar por uma extensa restauração; por conter um quadro do mexicano Diego Rivera, que demonstra a intensa relação do poeta com sua segunda mulher, Matilde; por ter a réplica do prêmio do Nobel de 1971, e por mostrar a ligação do artista com o Brasil, que é evidenciada em fotos com o baiano Jorge Amado e nos quadros de Carybé, ilustrador de edições de Neruda no Brasil:
Chascona

Chascona1

Chascona2

Chascona3

Todos os três museus têm áudio guia em Português, Inglês, Francês e Espanhol e, com exceção do Sebastiana, em alemão.

Para quem vai viajar à Santiago, é obrigação incluir no roteiro os três pontos turísticos, que contam a história do maior poeta do chileno, uma parte da rica história do país sulamericano e um pedaço belíssimo da literatura universal de todos os tempos.

Fotos: Fundação Pablo Neruda

*Post oferecido por Providence Travel | contatojundiai@providencetravel.com.br

Tags: , , , , , , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Leonardo Cassio

Leonardo Cassio

Sócio-diretor da Carbono 60 - Economia Criativa, Leonardo Cassio é publicitário, jornalista e amante da sétima arte. Lê de mangá a física quântica e tem uma tatuagem do Pearl Jam.

RELACIONADOS