Fechar Menu [x]
Novos Posts

Segunda Chance

Comportamento | Thais Polimeni 17/05/17 - 10h Thais Polimeni

94-antes-que-eu-va

Vira-e-mexe ele volta. Mesmo sabendo que ele não existe, ele aparece quando estamos mais vulneráveis para provar que, em algum lugar, ele existe; ou existiria.

Se você tivesse estudado mais, teria passado no vestibular. Se você tivesse acordado mais cedo, não teria perdido o voo. Se você não tivesse manifestado sua opinião naquela hora, a amizade continuaria. Se você não tivesse insistido pra ele ir àquela festa, vocês continuariam juntos. Se você tivesse falado o que pensa, ela ainda confiaria em você. O “se” volta pra lembrar que você teve opção, volta pra provar que o que acontece é de sua responsabilidade, volta pra mostrar que ser quem você escolheu ser nem sempre é ser quem você é.

Se me dessem uma segunda chance…“, pensamos depois de uma decepção ou depois de termos decepcionado alguém. Quando recebemos ou topamos nos abrir a uma segunda chance, percebemos que raramente ela é a solução. A segunda chance, quando aparece, é magicamente transformada na primeira tentativa. Às vezes são necessárias terceiras, quartas, quintas chances para que o resultado seja diferente – ou pelo menos melhor – do que a atitude original. Quando existe a vontade de encontrar uma solução, não há um número ideal de chances a serem contabilizadas. Quando se quer atingir um objetivo fundamental para dar sequência à naturalidade da vida, somos nós que decidimos a quantidade de chances que iremos nos propor. Ninguém tem o poder de dar uma segunda chance, além de nós.

Se o mundo nos obrigasse a resolver cada uma das decepções que aparecem no nosso caminho, você já imaginou onde estaria hoje? Estaria vivendo o mesmo dia, ininterruptamente, sem saber o motivo, ou já teria passado de fase? Se às vezes você tem a sensação de que tem permanecido no looping de ações e emoções, pode ser que o universo esteja  te oferecendo mais chances do que deveria. A boa notícia é que há solução.

O “se” existe, sim. Ele se chama “hoje”. E tem uma forma de comprovar: você pode continuar encarando os mesmos problemas e resolvendo com as mesmas atitudes sem resultados satisfatórios, ou simplesmente – nem tão simples assim – pode tentar mudar radicalmente seu rumo, tornando-se quem você realmente é. Vale a tentativa. Vale a segunda chance.

Crônica inspirada no filme “Antes Que Eu Vá”, em cartaz nos cinemas a partir de 18 de maio de 2017

Tags: , , , ,

COMPARTILHE ESTE POST

COMPARTILHE

COMPARTILHE

Thais Polimeni

Thais Polimeni

Thais Polimeni é editora e uma das fundadoras do blog Cult Cultura e, ao lado de Leonardo Cassio e Daniel Ávila, é sócia-diretora da Carbono 60 - Economia Criativa. Publicitária, jornalista, paulistana, tiete e geminiana, Thais é viciada em teatro, cappuccino e wi-fi. Dizem que é descendente direta de Buda, mas na TPM, nem ela se aguenta. É colunista do Jornalirismo e tem seu alter-ego publicado aqui: facebook.com/thaisPOULAINmeni

RELACIONADOS

89-cronica-perdao-thais-polimeni
Perdão
  • 11/05/17 - 10h